Sydney Opera House

Sydney Opera House

Festa de Sant'Ana



1 comentários
A somar ao facto de não o ir visitar muitas vezes ao Alentejo, o sogro tinha ainda um desgosto enorme de eu não conhecer as festas da terra... Tendo em conta que a "terra" são 2 ruas alcatroadas, 2 cafés, 1 igreja, 1 escola desactivada e montes alentejanos a perder de vista, as festas da terrinha são o acontecimento do ano, o evento por que todos esperam... é onde se reencontram as famílias, os emigrantes regressam, os filhos e os netos que moram nas grandes cidades vêm passar uns dias, e a terra enche-se de gente...


Por escassos 4 dias ouvem-se bebés a chorar, vêem-se crianças a correr e a andar de bicicleta, os primos reencontram-se, as gentes da terra desdobram-se em tarefas, entre colher os legumes da horta para servir à refeição ou ajudar na decoração da festa.
Ora eu cheguei ao Arneiro na Sexta-feira pelas 23h. Ainda tive direito a jantar forçado, uma vez que tinha já comido no comboio, mas a sogra levava a mal se eu não provasse o cabrito que tinha feito com tanto amor e carinho... Segui depois para o café com o sogro, sempre a ser cumprimentada por quem se cruzava connosco pela rua, curiosos que estavam de saber quem era esta cara nova forasteira... e vai de dar (e receber) beijinhos a todos e mais alguns, com a célebre frase do costume "olhe que somos primos, menina". Vá-se lá saber porquê, mas por família ou por afinidade quase todos são primos nossos...
Do café seguimos então para a tão afamada Festa de Sant'Ana! Situado mesmo em frente da igreja, o recinto conta com um palco, dois bares, uma barraquinha de rifas e uma pista de dança. Quanto à música, só podia ser música popular, com direito ainda a demonstrações de ranchos folclóricos e de danças de salão da terra vizinha. Já as rifas, eram uma pechincha: 20 rifas por 1€, que nos deram direito a trazer para casa pratos, pires, chávenas, biblôs do pior que há e 2 vasos muito jeitosos (que foram a única coisa que se aproveitou...).


Como o dia ia longo (tinha trabalhado todo o dia e a viagem de 2.30h de comboio também cansa uma pessoa!) resolvi vir para casa por volta das 3h da manhã. E podia ter dormido descansada a partir daí, não fosse um pequenino pormenor... a casa do sogro é em frente ao recinto da festa, pelo que enquanto dava voltas na cama sem conseguir adormecer só pensava que parecia que tinha uma banda pimba a tocar no meu quintal!!!
Bem, deu para me divertir no fim de semana e com certeza voltarei mais vezes! Estas festas tradicionais estão-me no sangue ! :))

1 comentários:

  1. Como eu te compreendo. ahahahhahahahah.

    A tua Sea.

    ResponderEliminar

newer post older post